terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

Fruta-pão (nhoque)

Achar fruta-pão no Rio é quase uma "graça alcançada". Andava com saudade de uma bela fruta-pão, quando me deparei com algumas lindas na feira da Glória, baratíssimas (R$ 2 cada). Comprei uma, a mais verde. Corri pra casa e fiquei namorando, fotografando, matando a saudade. É quase incomum alguém prepara fruta-pão no Rio de Janeiro, apesar da grande quantidade de pés pela cidade. Aliás, o pé é de uma beleza! No Recife é muito comum, no café da manhã ou no jantar, cozido, apenas com manteiga, mas pode ser também com charque refogada, carne assada, queijo, gratinado etc. Cozinhei na água e sal um pedaço para matar a saudade imediata, e o restante assei no forno para fazer um nhoque, quase não precisei de farinha, ficou muito leve. Para 350g de fruta-pão, usei 60g de queijo coalho de leite cru em substituição ao parmesão, apenas 60g de farinha, mais para soltar das mãos e duas gemas de ovos médios. Misturo sempre as gemas com a base quente (batata, aipim, etc.), então misturo o resto. Vou fazê-lo com um ragu de costela de cordeiro de charque e queijo coalho ralado. Mando fotos.

Nenhum comentário: