terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

Casa de Farinha

Tomei conhecimento da existência da casa de farinha através de Dª Isabel, uma senhora pequenininha que foi trabalhar em minha casa quando eu tinha 8 anos. Mais precisamente, tomei conhecimento da tal casa pela falta do dedo apontador desta mesma senhorinha que o tinha perdido "sevando" mandioca. O ano era 1978 e morava no bairro de Casa Forte, em Recife. Nunca estive em uma casa de farinha, mas o fato de ser um local de encontro, de conversas me interessa bastante. Acabei de ler um trabalho de pesquisa muito interessante sobre casa de farinha, intitula-se Casa de Farinha, de Ana Rita Paixão e Fernando Lemos, realizada em 1986 pela Divisão de Folclore do INEPAC RJ. A pesquisa é focada na relação dos usuários da casa, que por um tempo se mudam das suas casas e passam a viver na casa de farinha até o fim da produção.São relatos do dia-a-dia dessas pessoas. Muito bom.

terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

Fruta-pão (nhoque)

Achar fruta-pão no Rio é quase uma "graça alcançada". Andava com saudade de uma bela fruta-pão, quando me deparei com algumas lindas na feira da Glória, baratíssimas (R$ 2 cada). Comprei uma, a mais verde. Corri pra casa e fiquei namorando, fotografando, matando a saudade. É quase incomum alguém prepara fruta-pão no Rio de Janeiro, apesar da grande quantidade de pés pela cidade. Aliás, o pé é de uma beleza! No Recife é muito comum, no café da manhã ou no jantar, cozido, apenas com manteiga, mas pode ser também com charque refogada, carne assada, queijo, gratinado etc. Cozinhei na água e sal um pedaço para matar a saudade imediata, e o restante assei no forno para fazer um nhoque, quase não precisei de farinha, ficou muito leve. Para 350g de fruta-pão, usei 60g de queijo coalho de leite cru em substituição ao parmesão, apenas 60g de farinha, mais para soltar das mãos e duas gemas de ovos médios. Misturo sempre as gemas com a base quente (batata, aipim, etc.), então misturo o resto. Vou fazê-lo com um ragu de costela de cordeiro de charque e queijo coalho ralado. Mando fotos.

fruta-pão





FRUTA-PÃO

(fru.ta-pão) Bot.

sf.
1 Árvore da fam. das moráceas (Artocarpus incisa), nativa da Ásia, de frutos compostos, us. na alimentação humana.
2 O fruto dessa árvore, grande, globoso ou ovóide, cuja polpa tem consistência e sabor semelhante aos do pão.

[Pl.: frutas-pães, frutas-pão]


(in: Aulete Digital)

Fruta-pão

s.f. Fruta redonda ou ovalada, que possui a casca áspera e a polpa farinácea. &151; O mesmo que artocarpo. É um dos alimentos mais importantes dos povos das ilhas tropicais do oceano Pacífico. Os ilhéus colhem a fruta-pão antes que amadureça. Cozinham-na sobre pedras aquecidas. Também podem prepará-la de forma que se conserve por semanas. Fazem isto assando-a inteira em braseiros cavados no chão. Por vezes, os ilhéus reduzem a fruta-pão a uma pasta e a armazenam debaixo da terra, onde fermenta ligeiramente.

http://www.dicionariodoaurelio.com/dicionario.php?P=Fruta-pao


fruta-pão
s. f.

O mesmo que artocarpo.


http://www.priberam.pt/DLPO/default.aspx?pal=fruta-p%C3%A3o


artocarpo
(arto- + carpo)
s. m.
Árvore da Oceânia, mais conhecida por árvore-do-pão.

http://www.priberam.pt/DLPO/default.aspx?pal=artocarpo


Artocarpus incisa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Tango-nosources.svg
Este artigo ou seção não cita nenhuma fonte ou referência (desde Dezembro de 2008)
Ajude a melhorar este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto ou em notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenews, books, scholar, Scirus

Wikipedia:Como ler uma caixa taxonómicaComo ler uma caixa taxonómica
Artocarpus altilis
Artocarpus altilis.jpg
Classificação científica
Reino: Plantae
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Magnoliopsida
Ordem: Rosales
Família: Moraceae
Género: Artocarpus
Espécie: A. altilis
Nome binomial
Artocarpus incisa

A fruta-pão (nome científico: Artocarpus altilis) é uma árvore que chega a medir até 15 m, da família Moraceae, de raiz vermífuga, folhas grandes, coriáceas, penatipartidas, flores apétalas, pequeninas, as masculinas em espiga e as femininas em receptáculos onde se formam os frutos compostos. Nativa da Ásia, é cultivada em várias regiões tropicais, por seus múltiplos usos medicinais, para extração de fibras da casca, pelo cerne resistente da madeira e pelos frutos.

Também é conhecida como árvore-do-pão (TIM), castanheira, fruta-de-pão, fruteira-pão e rima.

Foi trazida na colonização para o Brasil, mas quando o império português chegou, foi banida por ordem do imperador e quase dizimada completamente.


Portuguese Portuguese

fruta-pão (botânica - fruto)

English English

breadfruit (botânica - fruto)

German German

Frucht des Brotbaumes (botânica - fruto)

French French

fruit de l'arbre à pain (botânica - fruto)

Italian Italian

frutto dell'albero del pane (botânica - fruto)

Spanish Spanish

fruto del árbol del pan (botânica - fruto)

Dutch Dutch

broodvrucht (botânica - fruto)

Swedish Swedish

brödfrukt (botany - fruit)

http://www.woxikon.com/por/fruta-p%C3%A3o.php

Fotos: Adelmo Lapa (exceto foto wikipédia)